Gritos de los Excluidos Continental

QUEM SOMOS

Há mais de 20 anos lutamos pela justiça social, cidadania e democracia, em defesa dos mais vulneráveis.

O Grito dos Excluídos Continental é uma forma de expressão das lutas e aspirações dos movimentos sociais da América Latina e do Caribe, atuando desde 1999 em 15 países, sob o lema "Por Trabalho, Justiça e Vida!"

Assista ao videoclipe do Grito de los Excluidos Panamá

MISSÃO

 

Despertar consciências adormecidas, mobilizar comunidades e movimentos, articular forças e inciativas e sustentar a motivação dos que não desistem da justiça e da fraternidade.

VISÃO

 

Agir de forma transparente, coletiva e horizontal, com uma metodologia de organização e mobilização dos pobres, que valoriza a pedagogia do exemplo, dos símbolos e da mística, onde os excluídos e excluídas devem ser os protagonistas principais.

VALORES

 

Combater todas as formas de exclusão, pautados na solidariedade e guiados por valores éticos que postulam a vida em primeiro lugar e uma economia a serviço da vida.

Eixos de Atuação

ARTICULAÇÃO E MOBILIZAÇÃO

Buscamos fortalecer e ampliar a atuação do Grito dos Excluídos Continental no Brasil e nas Américas, na promoção, garantia, defesa e acesso de grupos vulneráveis ao sistema de Proteções Sociais, em vista de uma sociedade justa e igualitária e contra os retrocessos sociais em curso.

Grito dos Excluidos Continental Articulação e Mobilização
Grito dos Excluidos Continental Formação e Capacitação

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO

Apostamos na formação de coletivos comunitários e lideranças para que mais jovens e adultos possam atuar nos espaços de controle social das políticas públicas e  em parcelas importantes e estratégicas do território nacional.

ADVOCACY NOS ESPAÇOS DE DECISÃO

Articulamos uma rede de atores e organizações da sociedade civil atuando na área das proteções sociais, fortalecidos e dialogando propositivamente com os representantes dos poderes executivo, legislativo e judiciário e gestores nos serviços públicos  em defesa do Sistema de Proteção Social.

Grito dos Excluidos Continental Advocacy
Grito dos Excluidos Continental Direito das crianças

PROMOÇÃO DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Oferecemos oportunidades para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, visando o rompimento com o ciclo de violência e a garantia de direitos, através da inclusão social.

 
 
 
 
 
 
 

Conheça como tudo começou

1994

 

Surge a proposta do Grito, a partir do processo da 2ª Semana Social Brasileira  e inspirada na Campanha da Fraternidade de 1995.

1996

 

O Grito foi assumido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil que aprovou em sua Assembleia Geral como parte do Projeto Rumo ao Milênio. 

1999

 

O Grito ecoa para o continente, em 15 países da América Latina e Caribe. O lançamento simbólico aconteceu em Nova York, com a presença do Prêmio Nobel da Paz Adolfo Peres Esquivel, o Monsenhor Federico Pagura, Frei Betto, Gilmar Mauro e Luiz Bassegio.

No Brasil, O Grito acontece em 7 de setembro para fazer um contraponto ao Grito da Independência.

 

Nos demais países da América Latina e Caribe, o Grito acontece em 12 de outubro para recordar as dores da conquista e a dignidade da resistência dos povos.
 

 

Somos um espaço de unidade na diversidade, presente em 15 países

Incentivamos a articulação de movimentos sociais para lutar de forma coordenada, contra problemas comuns que se expressam localmente, regionalmente e mundialmente. 

 
Gritos de los Excluidos Continental Doação Como ajudar

Atuação no Brasil

Desenvolvemos projetos para defesa do Tripé da Seguridade Social (saúde, previdência e assistência social).

Criamos redes e fortalecemos parcerias em prol do SUS e do SUAS, trabalhamos na formação e capacitação para contribuir  com a redução das desigualdades e  defendemos os direitos das crianças e adolescentes em situação de rua.

Além disso, atuamos emergencialmente para garantir a sobrevivência das comunidades mais vulneráveis em São Paulo.

Equipe

GRITO BRASIL

Luciane Udovic

PRESIDENTE

Luiz Bassegio

SECRETÁRIO EXECUTIVO

Bruno Lopes

GERENTE DE PROJETOS

Seiti Takahama

COORDENADOR LOCAL (SP)

Shirley Maia

ASSISTENTE ADMINISTRATIVO

COLABORADORES E CONSELHEIROS

Armando De Negri

MÉDICO - RBCE

Jéssica Dantas

EDUC. /SAÚDE COLETIVA - UFRN

José Gimenes

PASTORAL DA SAÚDE

Márcia Lopes

ASSISTÊNCIA SOCIAL / EX-MINISTRA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME

Pe. Ari. A. Reis

PASSO FUNDO

Paulo Illes

REDE SEM FRONTEITAS

Nelson Bison

CEMIR

Evilásio Salvador

UNB